VOTAÇÃO ABREVIADA

Resultado de imagem para camara dos deputados

Ao todo, parlamentares votaram ontem em Brasília, 10 destaques, mas apenas um deles foi aprovado. Após acordo entre governo e oposição, a comissão aprovou em votação simbólica destaque que mantém a Justiça Estadual apta a julgar ações que envolvem benefícios concedidos por acidentes de trabalho. Todos os outros destaques foram rejeitados.

OPOSIÇÃO CRITICOU ARTICULAÇÃO DO GOVERNO

Resultado de imagem para alessandro molon

A oposição criticou duramente a estratégia governista, e acusou o governo de “fabricar” a aprovação da reforma na comissão especial. Para o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), o Executivo “fabricou” o resultado final por meio da troca de integrantes da comissão e liberação de emendas e cargos “É uma reforma que é injusta com os mais pobres”, criticou o parlamentar fluminense.

MARCEL VAN HATTEN DIZ QUE ESTA QUARTA-FEIRA É “HISTÓRICA”

Resultado de imagem para deputado marcel van hattem

O deputado estadual gaúcho Marcel Van Hatten (PP) avalia que esta quarta-feira será “um dia histórico” para o país, data em que o ex-presidente Lula estará “não à frente de Sérgio Moro, mas da Justiça e do estado de direito brasileiro”. Marcel critica recentes declarações do ex-presidente de que se não o prendessem logo poderia ele prender depois, “numa clara ameaça ao estado de direito”. Acusou os petistas de quererem transformar os fatos de amanhã em processo político, ao mobilizarem-se pela presença até mesmo de “bolivianos”. Ontem, Marcel Van Hatten apresentou da tribuna da Assembléia gaúcha, o “tamanho da folha corrida” de José Dirceu contida numa lista com mais de 30 páginas, conforme salientou, somente na primeira condenação do petista.

JUDICIÁRIO GAÚCHO FORA DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

Resultado de imagem para desembargador Alberto Delgado Neto

A magistratura estadual gaúcha ganhou mais um round na luta para ficar fora da Previdência Complementar proposta pelo Executivo e aprovada pela Assembleia Legislativa em 2015. Na segunda-feira , o Órgão Especial do Tribunal de Justiça, por unanimidade, manteve a medida cautelar impetrada pela Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris) que suspende a previdência complementar para os membros do Judiciário – a medida também beneficia os servidores do poder. O colegiado acolheu o relatório do desembargador Alberto Delgado Neto, que destacou que a Lei Estadual Complementar nº 14.750/2015, que instituiu a previdência complementar para todos os servidores do RS, fere o princípio da separação dos Poderes.

GOVERNO NÃO CONTA COM O MINISTRO RONALDO NOGUEIRA NO APOIO ÀS REFORMAS

Resultado de imagem para ronaldo nogueira e rodrigo maia

Está por um triz a permanência do deputado federal gaúcho Ronaldo Nogueira, do PTB, no cargo de ministro do Trabalho. Nogueira conseguiu a proeza de ter votado contra itens do projeto de reforma da legislação trabalhista, depois de ser exonerado do ministério para reforçar o apoio do governo a esta e outras medidas. Como deputado, o ministro Nogueira atuou ao lado da oposição contra a regulamentação do trabalho intermitente, também prevista na reforma aprovada pelos deputados no dia 26 de abril e que seguiu para o Senado.

A FAVOR DO IMPOSTO SINDICAL OBRIGATÓRIO?

Resultado de imagem para ronaldo nogueira

Em outra frente,o ministro do Trabalho se mostra a favor da manutenção do Imposto Sindical obrigatório, inclusive para servidores públicos. Tanto assim, que foi preciso o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) procurar o presidente Michel Temer, para pedir que obrigasse o ministro a revogar uma instrução normativa da pasta, que obrigava servidores públicos a também pagarem o imposto sindical, assim como os demais trabalhadores da iniciativa privada. Por ordem do Palácio do Planalto, Ronaldo Nogueira foi obrigado a assinar nova portaria suspendendo os efeitos da instrução normativa. Rodrigo Maia cobra do governo a substituição de Nogueira.

PELEGOS DESESPERADOS COM PERDA DO IMPOSTO SINDICAL

Resultado de imagem para pelegos

Pelegos dos sindicatos de todo o país não escondem o nervosismo por razões nada edificantes. Temem perder a receita do imposto sindical obrigatório, um negócio que rende quase R$ 4 bilhões a 16,4 mil entidades sindicais, a maioria de pouca expressão. A reforma extingue a contribuição obrigatória, descontada dos trabalhadores, que em 2016 rendeu R$59,8 milhões somente à CUT, braço sindical do PT. A Força Sindical embolsou R$46,5 milhões.

SARTORI AFINA O TIME

Resultado de imagem para jose ivo sartori alergs

Com o time do secretariado afinado, o governador José Ivo Sartori prepara agora uma ofensiva legislativa, para a votação – e possível aprovação – do pacote de medidas,encalhado desde o final do ao passado. Ontem, o governador aproveitou a primeira reunião da nova formação do secretariado, para reforçar orientações e a sintonia no alinhamento político do governo. Reafirmou que a gestão está focada em dois grandes vetores: continuar os ajustes e a modernização do Estado e melhorar a qualidade dos serviços entregues à população nas áreas essenciais. Um dado importante,e talvez o mais relevante: Sartori, olho no olho, pediu aos secretários, mais ativismo e posicionamento político do secretariado em relação ao governo. Traduzindo: secretário pode desfrutar dos bônus,mas precisa enfrentar o ônus de defender o governo.

MAIS UMA SEMANA PRA COSTURAR APOIOS

Resultado de imagem para jose ivo sartori

Agora, o foco do executivo é costurar apoio no legislativo para a aprovação de 11 projetos remanescentes que continuam pendentes,e fazem parte do pacote de ajuste fiscal do governo José Ivo Sartori. Um acordo fará com que nesta terça apenas três projetos, que não fazem parte do pacote, sejam levados ao plenário, Até a próxima terça, dia 16,o governo Sartori usará o tempo disponível para convencer deputados do PDT e do PTB da relevância dos projetos pendentes.

E A GREVE DOS CORREIOS?

Resultado de imagem para postalis

 

Em greve desde o último dia 26, servidores dos Correios decidiram ontem retornar ao trabalho. A greve nada tem a ver com o rombo de cerca de R$ 1,5 bilhão causado pelas gestões dos governos Lula e Dilma no Postalis, o Fundo de Aposentadoria dos funcionários. A greve,ao que se noticia, foi um protesto contra as medidas de austeridade da atual gestão, para reduzir o prejuízo de R$ 4 bilhões herdado de gestões anteriores.

SAI ESTA SEMANA O REFIS DO FUNRURAL

Resultado de imagem para refis do funrural

Pressionados por uma dívida estimada em R$ 10 bilhões, os produtores rurais de todos os tamanhos aguardam para esta semana,o acordo para que o governo federal autorize o chamado “Refis do Funrural”. O acordo só erá possível, graças à pressão da chamada Bancada ruralista no congressos,formada por16 senadores e 220 deputados. De olho nestes votos pra a aprovação das reformas,o governo deverá bater o martelo sobre o texto final da proposta,na terça-feira. O ministro da Fazenda Henrique Meirelles se reúne com os líderes da bancada ruralista, e define os termos do Refis. O esboço do acordo leva em conta a concordância da Receita Federal,de que o refinanciamento dos débitos possa ser feito em até 15 anos. O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária é o deputado Nilson Leitão (PSDB-MT).

O REFIS DAS EMPRESAS, TAMBÉM NA FILA

Resultado de imagem para refis das empresas

O Refis para dívidas das empresas com órgãos federais também está na pauta do governo federal,dentro do amplo pacote do acordo com os senadores e deputados. Neste caso,as dívidas que poderão ser renegociadas,são aquelas decorrentes de multas de agencias reguladoras, multas ambientais e pelo não cumprimento de exigências de compensações, e débitos em geral devidos a autarquias, fundações, e à Procuradoria-Geral Federal. O prazo poderá ficar entre 120 a 240 meses, dependendo da negociação do texto esta semana.

OS NÚMEROS DA LEI KANDIR

Resultado de imagem para lei kandir

Durante o seminário promovido na sexta-feira pela Assembléia Legislativa gaúcha para discutir as repercussões da forma como têm ocorrido os repasses dos ressarcimentos da Lei Kandir para os estados exportadores, chamou a atenção o volume dos dados trazidos pela Receita Estadual. De acordo com a Receita gaúcha, em 20 anos de vigência da Lei, o Rio Grande do Sul obteve a compensação de apenas 20,3% de suas perdas. O valor acumulado chega a R$ 43 bilhões, quantia que quase alcança o montante que o Estado deve à União, que é de R$ 57 bilhões. Anualmente, cerca de 4 bilhões deixam de entrar nos cofres gaúchos, valor superior ao despendido pelo RS para pagar a dívida com a União no mesmo período. Os municípios também perderam recursos com a Lei Kandir. Porto Alegre, por exemplo, teria direito de receber R$ 91,1 milhões por ano, enquanto a Uruguaiana caberiam R$ 7 milhões e à pequena Salvador do Sul, R$ 1,1 milhão, por exemplo.

TRF 4

Resultado de imagem para TRF 4

A decisão do Supremo Tribunal Federal de soltar réus condenados em primeira instância no âmbito da Operação Lava Jato,devido à suposta demora no julgamento do segundo grau, mereceu ontem um esclarecimento do Tribunal Regional Federal da 4ª. Região, com sede em Porto Alegre. Responsável pelo julgamento dos recursos do primeiro grau, o TRF4, esclarece que, das 28 sentenças definitivas proferidas pelo Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba, 18 apelações de mérito contra as sentenças condenatórias chegaram ao Tribunal para revisão. Metade já foi julgada pela 8ª Turma, especializada em matéria penal, e as demais são recentes e estão sendo preparadas para julgamento. Nos mais de três anos de julgamentos da Lava Jato, 651 processos já ingressaram no tribunal, mas a maioria trata de questões cautelares e processuais. O Tribunal esclarece ainda que os processos tramitam de acordo com o Código de Processo Penal. São ações complexas, que envolvem um grande número de réus e crimes.

OS PROCESSOS DE JOSÉ DIRCEU

Resultado de imagem para jose dirceu e namorada

Um exemplo do andamento de processos, segundo o TRF4: a apelação criminal de José Dirceu (50452418420154047000) referente à sentença proferida em 18/05/2016 foi distribuída ao tribunal em 29/08/2016. Foram abertos os prazos para razões de apelação dos oito réus que estão no mesmo processo, além de outras partes. Também foi aberto prazo para juntada do parecer do Ministério Público Federal, que aconteceu em 17/01/2017. A partir desta data, o processo vem sendo analisado pelo gabinete do relator das ações no TRF4, desembargador federal João Pedro Gebran Neto. Em relação à outra sentença condenatória de José Dirceu (50308838020164047000), proferida pelo juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba em 8 de março de 2017, ainda não há recurso no TRF4.

TREINAMENTO DE AUDITORES RENDE PARA O ESTADO

Resultado de imagem para auditores

O período de treinamento dos 90 novos auditores fiscais recentemente nomeados pelo estado,já trouxe resultados. O trabalho dos novatos rendeu um total de R$ 252 milhões de créditos de ICMS constituídos através de 277 autos de lançamentos. Os dados foram conhecidos ontem, quando se encerrou a etapa de preparação dos novos auditores, durante seminário de dois dias promovido em Porto Alegre para compartilhar o conhecimento sobre as melhores práticas de combate à sonegação.

A GUERRA CREA-RS X CONFEA

Resultado de imagem para melvis barrios junior

O presidente do CREA-RS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) Melvis Barrios Junior, resolveu chutar o balde, depois que passou a ser pressionado pelo CONFEA, o Conselho Federal da categoria,a descumprir uma decisão judicial. Além de denunciar o fato à Polícia Federal, registrando uma queixa crime por coação e constrangimento ilegal, Melvis também fêz uma representação junto ao MPF – Ministério Público Federal em Brasília no final da tarde de ontem, requerendo a instauração de procedimento preparatório em relação à decisão plenária do CONFEA que determinou por ato administrativo ilegal, que o CREA-RS descumprisse decisão judicial transitada em julgado, cometendo dessa forma ato ilegal de improbidade e advocacia administrativa. Melvis diz eu entre as ordens do CONFEA,e a lei, já decidiu: “Cumpriremos rigorosamente o que for determinado pelo judiciário e não aceitaremos nenhum tipo de coação ou pressão ilegal.”

PERONDI ARTICULOU APOIO PARA APROVAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Resultado de imagem para darcisio perondi

Vice-líder do governo na Câmara,o deputado federal Darcísio Perondi (PMDB) participou ontem da articulação que precedeu a votação do relatório do deputado federal Arthur Maia (PPS-BA), da Reforma da Previdência na Comissão Especial, na Câmara dos Deputados. Perondi repetiu o mantra, de que “a Reforma deve ser feita para que tenhamos no futuro dinheiro no país para investimentos na saúde, educação, infraestrutura e, é claro, pagar em dia todos os benefícios da Previdência.” Ao final,o esforço valeu a pena: a Comissão aprovou por 23 a 14 o relatório do deputado Arthur Maia. Encaminharam voto contrário o PT, PSB, PDT, SD, PCdoB, PHS, PSOL, PROS e REDE. O próximo desafio,será aprovar a proposta no plenário da Câmara.

STF APERTA O CERCO A PIMENTEL

Resultado de imagem para fernando pimentel

Embora tenha o controle da Assembléia Legislativa para segurar um processo de impeachment,o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), citado em várias delações da Lava Jato,não conseguirá segurar o processo por improbidade administrativa no Superior Tribunal de Justiça. Por 9 a 2, o Supremo Tribunal Federal decidiu ontem, que não há a necessidade de prévia autorização da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais para que o Superior Tribunal de Justiça receba denúncia e instaure ação penal contra o governador do Estado. Os ministros do STF também determinaram que caberá ao STJ, caso receba a denúncia, dispor sobre a aplicação de medidas cautelares penais contra o governador, inclusive o afastamento do cargo, ou até mesmo a prisão.

FADERS INCENTIVA A INCLUSÃO

Resultado de imagem para faders roque bakof

Presidente da Faders, a Fundação responsável pela implementação das políticas de acessibilidade e inclusão dos portadores de necessidades especiais, Roque Bakof conversou com o governador José Ivo Sartori, durante a assinatura do decreto que regulamenta a Política de Dados Abertos no Estado do Rio Grande do Sul. Em destaque,o seminário “Subsídios Técnicos para uma Gestão Inclusiva”, realizado em Porto Alegre, e as suas repercussões positivas. Bakof comemora o êxito da primeira edição do evento, que contou com a participação de representantes do Executivo e Legislativo dos municípios de Charqueadas, Cachoeira do Sul, Encruzilhada do Sul, Progresso, Amaral Ferrador, Esteio, Montenegro, Porto Alegre, Gravataí, Vale do Sol, Canguçu, Glorinha e Pantano Grande. Ele informou ao Governador que a Faders realizará a segunda edição do seminário já no próximo dia 16 de maio.

ASSEMBLÉIA INVESTE NO DEBATE SOBRE A LEI KANDIR

Resultado de imagem para alergs

Disposto a assumir o protagonismo no movimento nacional pela recuperação de recursos devidos pela União aos estados exportadores,o presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul Edegar Pretto (PT) cuida de todos os detalhes do seminário “A Dívida dos Estados, a Lei Kandir e o Regime de Recuperação Fiscal” que acontecerá sexta-feira em Porto Alegre. O evento acontece no Teatro Dante Barone a partir das 14h, tem confirmados como painelistas, o deputado mineiro Tadeu Leite (PMDB/MG), presidente da Comissão Especial para ressarcimento da Lei Kandir, e o deputado Rogério Correia (PT/MG), primeiro secretário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Ambos defendem a tese de que o Estado mineiro, por conta dos créditos que teria direito a receber, ao invés de devedor,tornou-se credor da União.

TIAGO SIMON DIZ QUE REFORMA TRABALHISTA TRAZ “MUDANÇAS NECESSÁRIAS”

Resultado de imagem para tiago simon

O deputado estadual Tiago Simon revela que tem acompanhado com atenção e cautela os debates envolvendo, em especial, a reforma trabalhista. Simon disse ontem que é indiscutível a importância das discussões acerca da questão. “São necessárias avaliações ponderadas. Temos, de um lado, segmentos de trabalhadores completamente desprotegidos, exercendo atividades em condições análogas às da escravidão. Isso ainda hoje, em vários pontos do país. Também o trabalho infantil ainda persiste, o que é lamentável. No entanto, de outra parte, temos empresas quebrando diante das questões trabalhistas. No Brasil, são 60 milhões de reclamatórias que se arrastam. No Japão, ao ano, são duas mil”, comparou. No seu entendimento, há exageros nas afirmações “de terra arrasada em relação a vários pontos aprovados na reforma trabalhista. Não há qualquer fundamento quanto a alterações no 13º, férias e outros benefícios, que estão mantidos”, afirmou. Segundo ele, esta reforma realmente traz mudanças profundas e necessárias, citando, na sequência, pontos que classificou como positivos. “Não são, assim, nefastos como apregoado. O fato é que não se pode analisar o tema de forma superficial”, advertiu.

ESTADO PAGA PARCELA DA DÍVIDA

Resultado de imagem para governo rs

Enquanto não é aprovado o Regime de Recuperação Fiscal, o governo do Estado está pagando as parcelas decorrentes do acordo provisório da União com os Estados. Ontem, por conta do serviço da dívida,o governo gaúcho depositou R$ 97,7 milhões na conta da União, valor previsto na repactuação da dívida aprovada em dezembro do ano passado. Desde janeiro, o Estado precisou retomar os pagamentos para a União numa escala crescente de 5,5% a cada mês sobre o valor da parcela, que atualmente estaria perto dos R$ 310 milhões.

RESCALDO DO DIA 28 DE ABRIL

Resultado de imagem para marcel van hattem

O deputado Marcel Van Hatten,do PP avaliou ontem que “aqueles que não saíram de casa no dia 28, data das manifestações convocadas por centrais sindicais e partidos de esquerda,” foi por insegurança e não por adesão ao movimento”. Para ele, os deputados do PT vivem em outro mundo, em outra realidade, para afirmarem que a adesão foi voluntária. Marcel também lamentou que a Casa do Povo, a Assembleia Legislativa, tenha fechado as portas naquele dia.

GABINETES DO PSDB ABERTOS

Resultado de imagem para psdb

A decisão da direção do legislativo de dar autonomia aos gabinetes sobre a adesão à greve ou não, na ultima sexta-feira, foi comentada ontem pelo líder do PSDB,Lucas Redecker. Segundo ele, “como líder, em nome dos quatro deputados do PSDB no Parlamento, remeti ofício à presidência reiterando a necessidade de funcionamento do Palácio Farroupilha. E assim o fizemos, com nossos gabinetes abertos ao público”, informou. Disse que, no dia, cumpriu agenda no interior, como estabelecido anteriormente, mas que o seu gabinete, como os dos colegas de bancada, permaneceu em funcionamento.

GOVERNO CHEGOU AO LIMITE NO TEXTO DA PREVIDÊNCIA

Imagem relacionada

O texto da proposta de Reforma da Previdência pode ter chegado ao seu limite quanto às mudanças,para atender a pedidos de parlamentares da base do governo. Entrando na reta decisiva para a votação da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara dos Deputados, marcada para esta primeira semana de maio, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, faz o alerta: o governo chegou ao limite das concessões que pode fazer em relação à proposta originalmente enviada ao Congresso.

SEMANA SEM VOTAR PROJETOS NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Resultado de imagem para alergs

A Assembléia terá mais uma semana em votar projetos em plenário. A tradição tem sido votar projetos apenas nas sessões das terças-feiras. A sessão plenária no entanto,está mantida para as 14h. Em destaque, o período do Grande Expediente deve ser ocupado pelo deputado Maurício Dziedricki (PTB). A suspensão da votação de projetos leva em conta a ausência prevista de vários deputados. Muitos deles estão em Brasília, onde acompanham reunião no Ministério de Minas e Energia para tratar da venda de carvão à CGTEE.

EMPREGOS NA MINERAÇÃO

O governador José Ivo Sartori está otimista com o ritmo de implantação da unidade de extração e beneficiamento de carvão da Mina de Seival, em Candiota . “Mais desenvolvimento para a Região da Campanha, mais postos de trabalho. O empreendimento tem apoio do BRDE, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul que financiou recursos para a Seival Sul Mineração. A mina de carvão vai fornecer matéria-prima para geração de energia termelétrica a partir do emprego de tecnologia limpa e certificada. Serão 1.800 empregos gerados pelo empreendimento.”