PAGAMENTOS SUSPENSOS, UM ALÍVIO.

O ex-governador gaúcho José Ivo Sartori obteve no STF em agosto de 2017 uma decisão cautelar do ministro Marco Aurélio Melo,suspendendo o pagamento das parcelas mensais de amortização da dívida com a União.Hoje, a soma das parcelas não pagas somaria cerca de R$ 5,3 bilhões. Um calculo da Secretaria da Fazenda projeta que, sem a assinatura do acordo, o desembolso para pagamento mensal à União pode chegar a R$ 433,9 milhões mensais quando se encerrar prazo de seis anos com pagamento menor.

Deixar uma resposta