Ministro Pazuello irrita Dória ao garantir vacina gratuita e certificada no início do ano que vem.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, irritou ao governador João Dória,que bancou o bilionário negócio das vacinas chinesas. Pazuello afirmou em reunião nesta terça-feira que uma primeira entrega de 8,5 milhões de doses da vacina da Pfizer pode chegar no início do ano que vem. A pasta informou que essa quantidade está prevista para o primeiro trimestre de 2020, mas o cronograma é sujeito a alterações. O total negociado no termo de intenção de compras negociado é de 70 milhões de doses.

No mesmo encontro, Pazuello estimou um prazo de 60 dias para obtenção de registro de qualquer vacina pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas governadores que participaram da reunião, interessados em aplicara vacina chinesa mesmo sem certificação,  destacaram que caso haja algum imunizante aprovado em agências do exterior e o órgão brasileiro não se manifeste em 72 horas, a vacina estará automaticamente aprovada e poderá ser usada. A possibilidade prevista em lei, no entanto, perde a validade no fim deste ano, quando termina o estado de calamidade decretado em lei.

Deixar uma resposta