MINISTRO EDSON FACHIN NEUTRALIZA DECISÃO DA SEGUNDA TURMA QUE FAVORECEU MEMBROS DA ORCRIM NA LAVA JATO

O ministro do STF Edson Fachin, ao julgar caso envolvendo o processo de propinas do instituto Lula,que está pronto para receber sentença, preferiu tomar duas medidas que poderão amenizar o estrago causado nas decisões da Operação Lava Jato contra a quadrilha que roubou o país, depois que os ministros da Segunda Turma resolveram abrir a porteira para a anulação de todas as condenações dos autores do roubo bilionário.

O ministro Edson Fachin permitiu a reabertura do processo do Instituto Lula,e com isso consegue impedir que a decisão sob medida para os criminosos, inventada sob medida,e totalmente fora da lei, por seus colegas seja usada para anular a terceira condenação do chefe da ORCRIM.

Outra decisão do ministro Fachin, transfere a decisão final sobre o assunto para o plenário do STF, onde o dano provocado por Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia poderá ser amenizado.

Deixar uma resposta