MANDETTA AFIRMA QUE PALAVRA FINAL É DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandeta apresentou os últimos dados sobre o combate à propagação do Coronavirus. Lembrou o caso dos Estados Unidos, em que o presidente Donald Trump teve que adiar o prazo para que medidas restritivas continuem valendo por lá. Mas garantiu que, no Brasil, a última palavra será do presidente Bolsonaro, a partir de informações levantadas pelo Ministério da Saúde e outras pastas do governo.

Deixar uma resposta