IMPACTO EM ALDEIA INDIGENA SUSPENDE PROJETO DA MINA GUAÍBA.

A decisão da Justiça Federal do Rio Grande do Sul de suspender cautelarmente o processo de licenciamento ambiental do projeto Mina Guaíba, desenvolvido pela Copelmi S.A. para a mineração de carvão mineral, areia e cascalho a céu aberto entre os municipíos de Charqueadas e Eldorado do Sul, poderá atrasar ainda mais o empreendimento, que prevê a extração de 166 milhões de toneladas de carvão bruto ao longo de 23 anos e promete gerar empregos, e captar bilhões de reais para desenvolver a região. A suspensão levou em conta o impacto que a obra pode causar em reservas indigenas existentes na região. O empreendimento gera um debate publico na região que envolve naturalmente a questão ambiental, mas que também inclui uma discussão de fundo ideológico.

Deixar uma resposta