GOVERNO RECUA E FLEXIBILIZA A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

O governo gaúcho recuou na terça-feira,diante da pressão dos deputados e do setor empresarial, com relação às regras do regime de substituição tributária do ICMS. Agora, as empresas com faturamento inferior a R$ 78 milhões por ano e contribuintes do Simples Nacional terão o prazo prorrogado para se adequar às novas regras da Substituição Tributária. O próprio governador fez questão de anunciar que os ajustes entrarão em vigor em 1º de janeiro de 2021. A obrigatoriedade do ajuste da Substituição Tributária,pela nova regra,agora atinge apenas 200 empresas no estado.

Deixar uma resposta