Governo de esquerda da Argentina prolonga Lockdown e mortes aumentam.

O presidente argentino, o esquerdista Alberto Fernández, e sua vice, Crisitina Kirchner anunciaram neste sábado uma nova extensão, sem modificações, da quarentena para tentar conter a epidemia de coronavírus.
Se quarentena e lockdown funcionasse a Argentina seria o país com menor proporção de mortes, e não o que mais aumenta % mortes no mundo.
A medida foi prolongada até 8 de novembro. A Argentina já acumula 233 dias de um regime que, mesmo sob fortes restrições, mantém o país entre os piores do ranking global de contágios. “Vamos continuar por mais 14 dias como estamos hoje”, anunciou Fernández. O chefe de Estado comunicou sua decisão aos argentinos durante uma visita à província de Misiones, na fronteira com o Brasil e com o Paraguai.

Deixar uma resposta