Gilmar Mendes manda soltar doleiro, horas após prisão feita pela PF.

Quem disse que a justiça não é rápida no Brasil?

O ministro do STF     Gilmar Mendes agiu rápido e andou soltar pela segunda vez o doleiro Chaaya Moghrabi que permaneceu menos de um dia na prisão. O doleiro foi preso pela Polícia Federal em Angra dos Reis (RJ) na manhã da última sexta-feira, 18, e horas depois, foi premiado com a rápida decisão favorável o Supremo Tribunal Federa. Na Corte, o ministro Gilmar Mendes, que não tirou férias, concordou com a defesa do doleiro e concedeu habeas corpus.

No primeiro caso, em março de 2019, Gilmar Mendes resolveu substituir a detenção por pagamento de fiança e mandou solta-lo. Mas ele deixou o país.
Posteriormente, o doleiro chegou a ser detido no Uruguai, mas, segundo o site da CNN Brasil, ele fugiu.

Deixar uma resposta