FALTA AGORA A POSIÇÃO DO TCE SOBRE O NOVO CÁLCULO DE GASTOS

xx
xx

Vencida a aprovação da adesão ao RRF (Regime de Recuperação Fiscal), agora o governo do Estado busca junto ao Tribunal de Contas do Estado, trazer para a realidade,a metodologia do gastos com pessoal — que levará as despesas hoje em torno de 58% para mais de 70% — e que só vale a partir de janeiro de 2018. Com este índice, o estado poderá assinar o pré-acordo com a União. Ao aderir ao RRF, o Estado ficará totalmente desvinculado da Lei de Responsabilidade Fiscal, fugindo das penalidades previstas por quem ultrapassa os 70% de gasto com pessoal.

Deixar uma resposta

O Blog de Flavio Pereira