EX-PREFEITO LIDERAVA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA

Mattos foi condenado por liderar uma organização criminosa formada por servidores municipais e empresários que recebia propina mensal para manter o contrato da empresa Viaplan Engenharia com a Secretaria Municipal de Águas e Saneamento (Semasa).

Os crimes foram investigados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) em 2014. Conforme depoimentos, a propina era exigida por Mattos e recebida pelo motorista dele. Em 2013 o valor era de R$ 50 mil, mas o montante chegou a R$ 165 mil a partir de outubro do mesmo ano até novembro de 2014, quando o motorista e dois empresários foram presos em flagrante ao receberem o pagamento.

Deixar uma resposta