Está chegando a hora. Quinta-feira, Celso de Mello se despede do STF.

Falta pouco para ele retornar a Tatuí, sua terra natal. Mas caprichoso, o mais velho ministro do STF pressionou o presidente Luiz Fux para pautar no plenário esta semana, antes da sua aposentadoria dia 13, o recurso que questiona se o presidente Jair Bolsonaro prestará depoimento no inquérito que apura possível interferência na indicação de um diretor da Polícia Federal, e se o depoimento será pessoalmente ou por escrito.

Deixar uma resposta