Em Porto Alegre, tres candidatos a prefeito ameaçados de saírem da disputa.

O atual cenário da disputa para a prefeitura de Porto Alegre, com 13 candidatos, poderá mudar. Três candidatos estão seriamente ameaçados de exclusão do processo eleitoral.

O atual prefeito Marchezan Júnior (PSDB), que responde a um processo de impeachment na Câmara de Vereadores, além do ex-prefeito José Fortunati (PTB, e o deputado estadual Rodrigo Maroni (PROS), ambos denunciados pelo Ministério Público Eleitoral, que pede a cassação das suas candidaturas. Fortunati e Maroni, segundo denúncia do MPE, apresentam “multa aplicada em caráter definitivo e não remitida, não atendendo à mencionada condição de elegibilidade”.

Deixar uma resposta