Em Porto Alegre, 150 mil já podem retornar ao trabalho

Estima-se que cerca de 150 mil pessoas possam retornar ao trabalho depois que a prefeitura de Porto Alegre publicou a atualização do documento que decreta o estado de calamidade pública em razão do coronavírus.
O decreto do prefeito Nelson Marchezan Júnior libera as atividades de autônomos, profissionais liberais, microempresas, serviços de advocacia e contabilidade, conselhos de fiscalização e marinas, desde que para a guarda e manutenção de embarcações, entre outras flexibilizações. Com isso, a prefeitura estima que cerca de 147 mil pessoas voltem a trabalhar.

Alguns estabelecimentos seguem vetados. É o caso das academias, casas noturnas, cinemas, teatros, bibliotecas e museus. Para bares e restaurantes não mudou: continuam podendo operar apenas no sistema de pegue e leve e telentrega. As regras de higienização e controle de acesso continuam em vigor.

Deixar uma resposta