Déficit gaúcho em 2021 pode saltar para R$ 13 bilhões

O Secretário da Fazenda do Rio Grande do  Sul, Marco Aurelio Cardoso, alertou ontem na reunião da Comissão de Finanças da Assembleia legislativa, para o risco do déficit de R$ 8 bilhões, previsto nas contas para 2021, subir pra R$ 13 bilhões. O novo rombo viria do pagamento de precatórios. O Estado conta com liminar que permite manter o patamar de pagamentos em 1,5% da Receita Corrente Líquida. Caso a liminar perca seus efeitos, o aporte adicional seria de R$ 2,2 bilhões, levando o déficit a valor superior a R$ 10 bilhões. O outro furo está no novo Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), aprovado recentemente no Congresso por meio da Emenda Constitucional 108, que trará custo extra para o Estado, de R$ 2,5 bilhões a R$ 3 bilhões.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA:

Deixar uma resposta