COMPARAÇÕES EQUIVOCADAS.

COMPARAÇÕES EQUIVOCADAS.

O debate sobre o pacote de medidas do governo do Rio Grande do Sul, buscando alterar o regime jurídico dos servidores do executivo e enxugar as folhas de pagamento, proporcionou nos últimos dias, comparações equivocadas entre carreiras distintas. As comparações, por exemplo, entre subsídios pagos a carreiras da segurança publica, com os salários dos professores comportam um viés ideológico que naturalmente buscaria expor policiais civis, militares, e agentes penitenciários,como entes privilegiados dentro desse contexto. Estas carreiras também queixam-se de prejuízos que lhes serão impostos pelo pacote.

Deixar uma resposta