CASO KISS NÃO TERMINA NO STJ

A decisão unanime da 6a. Turma do Superior Tribunal de Justiça, determinando o julgamento pelo juri popular dos acusados da tragédia da Boate Kiss em Santa Maria, pode não significar ainda o fim desta fase. O advogado Mario Cipriani, que defende de Mauro Londero Hoffmann, sócio da boate, avalia a possibilidade de recorrer da decisão do STJ.

Deixar uma resposta