BRASIL SE POSICIONA CONTRA DITADURA DA VENEZUELA

Agora com um chanceler de verdade, o embaixador Ernesto Araújo, o Brasil foi signatário na capital peruana do documento firmado pelo Grupo de Lima, dando um ultimado para que o ditador da Venezuela Nicolás Maduro renuncie e não assuma a próxima gestão, após uma eleição considerada ilegítima pelas principais organizações internacionais. A posse dele está marcada para o próximo dia 10. A declaração afirma que as eleições foram “ilegítimas” e alertam que o novo mandato de Maduro não será reconhecido, e, numa medida inédita por parte do grupo, ameaça com sanções contra funcionários venezuelanos e maiores restrições de crédito ao país, que já está sob sanções financeiras dos Estados Unidos.

Deixar uma resposta