BOLSONARO TEM RAZÃO AO LEMBRAR CELSO DANIEL

Há dezessete anos, o assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, permanece em sombras. O principal suspeito e dono de todas as informações sobre a morte de Celso Daniel,o Sombra, também morreu. Celso era engenheiro, tinha 50 anos de idade, e foi a uma churrascaria no bairro dos Jardins, em São Paulo, acompanhado do fiel escudeiro Sérgio Gomes da Silva, o “Sombra”. Na volta para o ABC, passavam – num jipe Pajero, da Mitsubishi – pela rua Antonio Bezerra, no Sacomã, quando tudo aconteceu. O carro foi interceptado por bandidos armados, Celso Daniel retirado do carro blindado e levado embora. “Sombra”, que dirigia, embora estivesse armado não resistiu, e acabou se tornando o principal suspeito. O corpo de Celso, perfurado por onze tiros, seria encontrado bem depois, distante dali, em Juquitiba.

Deixar uma resposta