ARGENTINA SEGUE A CARTILHA DA CRISE

O caminho da crise vem sendo percorrido rigorosamente pela Argentina: o presidente Mauricio Macri não consegue recuperar o estrago recebido, e suas reservas cambiais caíram de US$ 65,34 bilhões, em abril, para US$ 44,69 bilhões, em maio. O mercado levou um susto politico, e o câmbio saltou para mais de 60 pesos por dólar depois da prévia eleitoral. A dívida externa pulou de 36,7% do Produto Interno Bruto , em 2017, para 51,8%, no fim de 2018.

Deixar uma resposta