AO DEIXAR O MINISTÉRIO, TARSO CONTESTOU O PISO NO STF

Por ironia do destino, anos depois,quando governou o Rio Grande do Sul, ao deparar-se com a realidade, o mesmo Tarso Genro associou-se à governadora Yeda Crusius na ação que,no STF, contesta a validade de alguns pontos do piso. Há uma convicção dos antigos e atuais gestores, de que no Rio Grande do Sul,o piso, conjugado com o Plano de Carreira, cria uma bola de neve que tornaria impagáveis no futuro,os salarios dos professores.

Deixar uma resposta