ADIAMENTO GARANTE MAIS UM VOTO CONTRA A PRISÃO

A nova data permite a participação no julgamento de Celso de Mello.  O decano do STF, que deve abrir vaga em novembro quando deixar o tribunal, no momento está de licença médica e só volta ao trabalho em março.

O pacote anticrime, aprovado e sancionado no final do ano passado, prevê a execução imediata nesses casos, mas só para penas acima de 15 anos de prisão.

Deixar uma resposta