ACORDO DA DÍVIDA PODE REPRESENTAR UM FÔLEGO DE R$ 11 BILHÕES PARA O RS

foto_karine_viana_11

O governador José Ivo Sartori ao avaliar os últimos acontecimentos que buscam aprovar o pré-acordo de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, projeta que “no caso do Rio Grande do Sul, a carência de 36 meses do serviço da dívida significa um fôlego nas finanças estaduais de R$ 11,3 bilhões nesse período. Sobrará oportunidade para colocar as finanças em dia”. Fôlego para ele, e para o seu sucessor.

Deixar uma resposta