Absolvido da acusação de racismo, trabalhador agora processa Maju Coutinho e a Rede Globo.

Auxiliar de produção desempregado, Kaíque Batista está processando a TV Globo e a jornalista Maria Júlia Coutinho por danos morais. Em março deste ano, ele foi absolvido do crime de racismo por falta de provas contra a apresentadora do ‘Jornal Hoje’. O processo corre desde 2015. Na época, Kaíque acabou sendo levado por policiais militares e funcionários do Ministério Público de São Paulo para prestar depoimento ao Fórum Criminal da Barra Funda e teve o seu computador apreendido. Primeiro como suspeito e depois denunciado por falsidade ideológica, injúria, corrupção de menores na internet e associação criminosa na internet. O rapaz conseguiu responder em liberdade.
“A minha vida mudou. Eu tinha emprego há quatro anos, tinha uma casa e tinha a minha dignidade. Perdi tudo mesmo falando que era inocente e não tendo uma prova concreta contra mim. A única coisa que me envolvia na postagem de racismo foram os comentários de duas pessoas ‘

Deixar uma resposta