A COBIÇA PELOS FUNDOS PARTIDÁRIO E ELEITORAL,EIS QUESTÃO

O maior problema está no fato de que os dirigentes do PSL ainda se comportam como se fossem gestores um pequeno partido de aluguel,onde o único objetivo é gerir os recursos do fundo partidário e do fundo eleitoral. No caso do PSL, que tornou-se um grande partido graças a Jair Bolsonaro, as responsabilidades de ser governo tornaram-se mais importantes que a simples tarefa de gerir os recursos milionários,como fazem os demais partidos. Aí está o cerne da divisão entre os bolsonaristas, e os mercenários dentro do PSL.

Deixar uma resposta