PRESIDENTE DA OAB GAÚCHA DIZ QUE OS PODERES FALHARAM NO PAÍS

Zjym7SXk

O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Rio Grande do Sul, Ricardo Breier,convocou ontem o advogados, a exercerem um papel de protagonismo no país, “diante da crise das instituições que fracassaram: o legislativo, o executivo, e a crise do judiciário, que não consegue cumprir sua obrigação jurisdicional”. Ele destacou o trabalho na busca de garantir as prerrogagtivas dos advogados. O forte pronunciamento do presidente da OAB foi feito durante a solenidade de juramento e posse dos novos advogados gaúchos. Ricardo Breier disse que é o momento de retomada do papel de protagonismo da OAB, exercido em momentos decisivo do país,como as Diretas Já,e a aprovação da nova constituição em 1988, dentre outro. E anunciou que, por iniciativa do presidente nacional, o advogado gaúcho Claudio Lamachia, a OAB estará informando do no próximo ano aos cidadãos, dados sobre os candidatos a cargos eletivos, tornando pública a ficha de cada um, de forma transparente.

CEEE ATRAI ÓDIO DOS GREMISTAS E SECADORES

hqdefault (1)

Exatamente no horário da partida de futebol entre Grêmio x Pachuca, válida pela semifinal do Campeonato Mundial Interclubes,a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) deixou sem luz milhares de domicílios, em Porto Alegre. A falta de energia elétrica chamou a atenção, porque não ocorreu qualquer fenômeno climático anormal,a justificar a falha.

MUDA EXIGÊNCIA PARA DELEGADO DE POLÍCIA

Artigo-PF-imagem-distintivo-delegado2-300x252

A Assembléia Legislativa aprovou ontem projeto que altera detalhes de ingresso na carreira de Delegado de Polícia e nas carreiras de Inspetor e de Escrivão de Polícia. A proposta inclui entre os requisitos para a investidura no cargo de Delegado de Polícia, três anos de prática jurídica ou policial, assegurando-se a participação da OAB em todas as etapas do concurso público.

MARCHEZAN DERROTADO NA JUSTIÇA: IPTU FORA DA PAUTA

Imagem-poa-24h-reprd-16

Persistente, o vereador Mauro Zacher (PDT) anunciou ontem à tarde à coluna, a concessão de medida liminar que retira da pauta das Câmara de Porto Alegre a votação neste ano,do projeto do executivo,que altera os valores do IPTU de 2018, sob a alegação de que a mesma proposta não poderia ser reapresentada nesta legislatura, depois de ter sido derrotada em votação anterior.

TIRIRICA FAZ DISCURSO MORALISTA, MAS COBRA DA CÂMARA, PASSAGENS PARA PARTICIPAR DE SHOWS

img20171206173829635096MED

O comovente discurso feito na semana que passou, de que estava “cansado dos abusos cometidos nesta Casa”, e por esta razão não concorreria à reeleição, pode ter sido uma cortina de fumaça do deputado e humorista Tiririca, do Partido da República (cujo presidente, Antonio Carlos Rodrigues, está preso acusado de extorsão) para desviar a atenção das despesas que lançou na cota do gabinete, para participar de shows como palhaço.

VIAGENS E SHOWS DE TIRIRICA

hqdefault

Em agosto, segundo dados do Correio Braziliense, Tiririca comprou passagens para Ipatinga (MG), a R$ 2.746,52 — valor reembolsado pela Câmara. O bilhete foi emitido no dia 11, um dia antes de o humorista se apresentar na cidade. O caso se repetiu em setembro, quando ele comprou o trecho entre Recife e Fortaleza e, na agenda, tinha shows em Caruaru e em Juazeiro do Norte. Gastou mais R$ 377,70. E assim, em diversas oportunidades, os shows nos estados de São Paulo em junho, e Rio de Janeiro em outubro, coincidiram com o pagamento de passagens pela Câmara dos Deputados. Viagens dos assessores também coincidem com as datas dos shows do deputado/humorista. No seu único discurso,no qual anunciou que não vai concorrer à reeleição,Tiririca desabafou que havia desistido das urnas, e que a “vida boa” dos políticos causava “uma vergonha muito grande” .

SUPLENTE DE TIRIRICA

Tiririca e sua suplente

Ao contrário de muitos boatos dando conta de que o suplente de Tiririca, eleito com 1.016.796 votos por São Paulo,caso ele renunciasse ao mandato, seria o petista José Genoíno (PT), na verdade a suplente é Luciana Costa, que fez 25.962 votos.

AS FRAUDES NO AUXÍLIO-DOENÇA: 92% DOS BENEFÍCIOS

115621201619091-300x186

A descoberta de fraudes em vários dos benefícios concedidos pela área social do governo, está levando a uma economia estimada em R$ 10 bilhões. O auxílio-doença, um benefício criado para beneficiar trabalhadores impossibilitados de trabalhar em razão de acidente de trabalho ou doença, acabou sendo alvo de uma escandalosa fraude em praticamente todo o país. Para que se tenha uma idéia,segundo dados do ministério do Desenvolvimento Social, comandado pelo gaúcho Osmar Terra, de 43 mil perícias realizadas em beneficiários do auxilio doença, 92% levou ao cancelamento do benefício,por fraude.

FRAUDES TAMBÉM NO BOLSA- FAMÍLIA

download (1)

O ministro Osmar Terra também deflagrou um pente fino no cadastro do Bolsa Família em todo o país e constatou que impressionantes 4 milhões de famílias mentiram para obter o benefício. Ontem, em nova operação de combate a fraudes, a Força Tarefa Previdenciária desencadeou a Operação Vínculo, que investiga fraude na obtenção de benefícios junto ao INSS e de seguro desemprego, no estado do Rio Grande do Sul. Policiais federais e servidores da Coordenação de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência cumpriram cinco mandados de busca e apreensão nas cidades gaúchas de Capão da Canoa, Imbé e Cidreira.Apenas neste caso,o prejuízo identificado, poderia chegar a aproximadamente R$1,3 milhão.

NAGELSTEIN NO COMANDO DA CÂMARA

Vereador Valter Nagelstein na tribuna do plenário
Foto: Leonardo Contursi/CMPA

Eleito ontem para presidir a Câmara de Porto Alegre, o vereador Valter Nagelstein (PMDB). Nagelstein é conhecido pela veemência das suas manifestações, e agora como presidente da casa, sinalizou ontem nas primeiras entrevistas, que sua postura será de agregar, e buscar a valorização do legislativo junto aos porto-alegrenses.

A ETERNA REPÚBLICA DE CARANGUEJOS: RENEGOCIAÇÃO DA DÍVIDA GAÚCHA COM A UNIÃO FICA PARA 2018

ministerio-da-fazenda-confirma-para-2015-concurso-com-3500

A dificuldade do governo gaúcho em articular a sua própria base de apoio para acelerar os movimentos em busca da adesão ao chamado Regime de Recuperação Fiscal, o denominado acordo de renegociação da dívida com a União, [e um dos pontos que adia definitivamente para 2018 qualquer solução para a crise das finanças do estado. Com isso, compromissos como o pagamento do décimo-terceiro salário aos servidores, e repasses para a saúde e outras áreas importantes ficam indefinidos por conta do déficit que se avoluma a cada mês. Enquanto isso, o Rio de Janeiro, com situação bem mais calamitosa que o Rio Grande do Sul, conseguiu unir suas forças políticas, assinar o acordo, e esta semana recebe cerca de R$ 3 bilhões,um volume de recursos decorrente de financiamento mediado pela União, para colocar em dia salários de servidores, e repasses em atraso.

PROPOSTAS INGÊNUAS GANHAM ADEPTOS IDEM

balde_dos_caranguejos_[1]

A forma pouco objetiva como foram conduzidas as negociações com a Assembléia Legislativa, permitiram o surgimento de propostas alternativas mirabolantes e ingênuas, que seduziram até mesmo integrantes da própria base do governo, como a recuperação imediata de créditos oriundos de devedores impostos, a busca imediata de valores da Lei Kandir, além de discordância quanto à cobrança de juros pelo período em que o estado deixaria de pagar parcelas da dívida, algo comum em qualquer contrato de financiamento. Na verdade,é tanta ingenuidade somada,que o mais adequado é supor que há um temor de alguns deputados e partidos em viabilizar o acordo,pela força política que a solução da crise traria para o governador José Ivo Sartori. Estamos de volta portanto, à velha filosofia da República de Caranguejos,que tanto tem atrasado o Rio Grande do Sul.

AGENDA DE MICHEL TEMER

download

O presidente Michel Temer tem esta manhã às 9 horas, a agenda com dois personagens decisivos para o acordo da dívida gaúcha: Henrique Meirelles, ministro da Fazenda e Grace Maria Mendonça, advogada-geral da União. O ministro da Casa Civil Eliseu Padilha, estará presente.

PROCURA-SE UM GESTOR

unnamed

A lentidão dos estrategistas do governo em gerir de forma pragmática a relação com os deputados da base, contemplados com cargos no governo sem a necessária contrapartida de apoio à gestão, e os equívocos cometidos no encaminhamento da proposta à Secretaria Nacional do Tesouro, mais o cenário político típico da República de Caranguejos,acabam dando razão ao que o CEO das Lojas Renner José Galló, afirmou na última reunião da Federaul este ano, em Porto Alegre: “O Rio Grande não precisa de pacto. O caso gaúcho é apenas de bom gestor.”

O Blog de Flavio Pereira