Jair Bolsonaro reafirma a governadores e prefeitos que “efeito colateral não pode ser pior que o vírus”

O presidente Jair Bolsonaro fez um novo apelo a governadores e prefeitos, para que adotem uma postura flexível exigindo todos os cuidados de saúde, mas permitindo a volta dos cidadãos ao trabalho. Segundo o presidente, “milhões de empregos destruídos, dezenas de milhões de informais sem renda e um país na beira da recessão.” O presidente fez este apelo, pois o STF determinou que as providências para enfrentamento do vírus cabem unicamente a governadores e prefeitos. Assim decidiu o plenário do STF ao referendar decisão monocrática do ministro Marco Aurélio em ação ajuizada pelo partido PDT.

Ações do Governo Federal

Jair Bolsonaro lembra que “a situação só não está pior pelas ações do Governo Federal que foi ao socorro das pequenas e médias empresas, arranjou recursos para Estados e municípios e está pagando Auxílio Emergencial de R$ 600,00 para mais de 60 milhões de pessoas.”

Combate ao vírus não pode ser pior que o vírus

Afirma o presidente que “eu sempre disse que o efeito colateral do combate ao vírus não poderia ser pior que o próprio vírus. A realidade do futuro de cada família brasileira deve ser despolitizada da pandemia. Os números reais dessa guerra brevemente aparecerão.”