Fraudadores do auxílio emergencial terão de se explicar ao MPF

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou o envio do nome dos fraudadores do auxílio emergencial para o Ministério Público Federal.

As pessoas que fraudaram o auxílio emergencial, para receber irregularmente a ajuda de R$ 600 por mês durante a pandemia, devem virar algo de investigação do Ministério Público Federal. Segundo Bruno Dantas, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), o plenário do órgão aprovou, nesta quarta-feira (1/7), o envio do nome dos fraudadores para o MPF.
“O Plenário do @TCUoficial acaba de determinar que os NOMES dos espertalhões que FRAUDARAM o auxílio emergencial de R$ 600 sejam encaminhados ao  @MPF_PGR para avaliação de suas responsabilidades no âmbito penal”, escreveu Dantas no Twitter.

Governo gaúcho atende regiões atingidas pelo vendaval.

Cerca de 1 mil pessoas e 800 residências foram afetadas por chuva, vento forte e queda de granizo nas últimas 48 horas no Estado. Iraí, Cacique Doble, Barracão, Vacaria e Capão Bonito do Sul foram os municípios mais atingidos até a manhã desta quarta-feira (1°/7).

O governador Eduardo Leite e coordenador da Defesa Civil e chefe da Casa Militar, coronel Júlio César Rocha Lopes, fizeram uma transmissão ao vivo pelas redes sociais na manhã desta quarta (1) para atualizar a população a respeito das consequências do ciclone extratropical que passa pelo Rio Grande do Sul.

“Estamos atuando, monitorando e acompanhando a situação para reduzir os transtornos causados à população em decorrência do ciclone. Todas as equipes da Defesa Civil estão mobilizadas e, além disso, a CEEE trabalha no restabelecimento da energia elétrica e o Daer (Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem) faz as intervenções necessárias onde há interrupção de rodovias”, detalhou o governador.

Jornalista Oswaldo Eustáquio tem prisão prorrogada no inquérito sigiloso do STF.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, decidiu prorrogar, por mais cinco dias, a prisão do blogueiro Oswaldo Eustáquio, acusado de publicar textos com ataques contra as instituições. Preso desde a última sexta-feira (26) na sede da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul, em uma sala de Estado Maior o jornalista Oswaldo Eustaquio está à disposição do ministro Alexandre de Moraes, titular das ações do Inquérito 4781. O advogado Elias Mattar Assad, um dos mais renomados advogados criminalistas do país, confirmou ter assumido a defesa do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Sem acesso aos autos

O advogado Elias Assad manifestou porém que ele e sua equipe,ainda não conseguiram acesso aos autos do inquérito conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes:
“Não obstante todo o esforço destes patronos em buscar acesso aos autos do inquérito como forma de subsidiar a Ampla Defesa de seu cliente, até o presente momento não foi conferido acesso aos autos. Não tendo havido acesso ao inquérito e, correndo este em Segredo de Justiça, até o presente momento não há informações claras a respeito dos fundamentos e motivos da prisão do Jornalista”.