ESCÂNDALO DA PASTA ROSA

Em agosto de 1995, eclodiu a crise dos bancos Econômico (BA), Mercantil (PE) e Comercial (SP). Através do Programa de Estímulo à Reestruturação do Sistema Financeiro (Proer), FHC beneficiou com R$ 9,6 bilhões o Banco Econômico numa jogada política para favorecer o seu aliado ACM. A CPI instalada não durou cinco meses, justificou o “socorro” … Ler maisESCÂNDALO DA PASTA ROSA

ESCÂNDALO DE SOCORRO AOS BANCOS AMIGOS

Num nítido estelionato eleitoral, o governo promoveu a desvalorização do real no início de 1999. Para piorar,socorreu com R$ 1,6 bilhão os bancos Marka e FonteCidam – ambos com vínculos com tucanos de alta plumagem. A proposta de criação de uma CPI tramitou durante dois anos na Câmara Federal e foi arquivada por pressão da … Ler maisESCÂNDALO DE SOCORRO AOS BANCOS AMIGOS

PRIVATIZAÇÕES PARA FAVORECER AMIGOS

Durante a privatização do sistema Telebrás, grampos no BNDES flagraram conversas entre Luis Carlos Mendonça de Barros(*), ministro das Comunicações, e André Lara Resende, dirigente do banco. Eles articulavam o apoio a Previ, caixa de previdência do Banco do Brasil, para beneficiar o consórcio do banco Opportunity, que tinha como um dos donos o tucano … Ler maisPRIVATIZAÇÕES PARA FAVORECER AMIGOS

ABAFA NA CPI DA CORRPUÇÃO DO SEU GOVERNO

Em 2001, chafurdando na lama, o governo ainda bloqueou a abertura de uma CPI para apurar todas as denúncias contra a sua triste gestão. Foram arrolados 28 casos de corrupção na esfera federal, que depois se concentraram nas falcatruas da Sudam, da privatização do sistema Telebrás e no envolvimento do ex-ministro Eduardo Jorge. A imundice … Ler maisABAFA NA CPI DA CORRPUÇÃO DO SEU GOVERNO