LÍDER EM PESQUISAS, BOLSONARO TEM DIFICULDADE FINANCEIRA NOS ESTADOS

A pesquisa do Instituto Methodus indicou ontem a mais alta intenção de voto de Jair Bolsonaro no Rio Grande do Sul, com 23,3%. Mas os seus coordenadores identificam dificuldades de criar alianças estaduais em razão da falta de recursos do seu partido,o PSL. A ordem de Bolsonaro é que cada candidato do PSL terá que arcar com os custos da própria campanha.

SARTORI E JAIRO JORGE NA PONTA?

Outro dado que chama a atenção na pesquisa do Instituto Methodus, publicada pelo jornal gaúcho Correio do Povo: o governador José Ivo Sartori, pré-candidato à reeleição, lidera com folga na pesquisa induzida. Possui 17,5% das preferencias,seguido de Jairo Jorge, do PDT com 10%. O que pesa contra Sartori, é seu alto indice de rejeição, que se reflete nos cenários de um hipotético segundo turno.

EDUARDO LEITE PAGA CARO PELAS CONTRADIÇÕES

A surpresa na pesquisa do Methodus,foi a distancia do candidato do PSDB, Eduardo Leite. O fato é atribuído a contradições recentes,como o fato de, após participar do governo, ter determinado à bancada tucana na Assembléia gaúcha que melasse a votação do projeto de privatização das estatais deficitárias do Rio Grande do Sul. Eduardo Leite (8%) consegue ficar atrás inclusive do candidato do PT, Miguel Rosseto (8,1%).

A NOVELA DO PAGAMENTO DA FOLHA

Os pré-candidatos a governador,em seus discursos, têm evitado tratar diretamente da forma como irão enfrentar a crise financeira que aí está, e que sequer permite o pagamento em dia da folha do executivo. Ontem, a Secretaria da Fazenda anunciou que pagará hoje,apenas os servidores que recebem salários de até R$ 1.200. A previsão é de que o pagamento da folha de junho de todos os servidores ocorra até o dia 17.