PLANO DE GOVERNO DE BOLSONARO PREVÊ REDUZIR MINISTÉRIOS, E CORTAR CARGOS DE CONFIANÇA

 

Jair Bolsonaro, pré-candidato do PSL à Presidência, se for eleito em outubro deste ano, vai cortar pela metade o número de ministérios e defenderá uma diminuição do Estado. A declaração é do principal coordenador da campanha de Bolsonaro , o deputado gaúcho Onyx Lorenzoni (DEM), que ao lado do economista Paulo Guedes, elabora um plano de governo para o presidenciável do PSL.

PROS ANUNCIA APOIO A HEINZE

Presidente estadual o PROS, o advogado e vereador Wambert Di Lorenzo confirmou a esta coluna, que o partido deverá fechar uma aliança para a disputa da Câmara dos Deputados,com o PSL de Jair Bolsonaro,e o DEM, de Onyx Lorenzoni. Para a Assembléia Legislativa,os tres partidos lançarão listas separadas. Para o governo do Estado,o PROS vai apoiar a candidatura do deputado federal Luiz Carlos Heinze, do PP.

BOLSONARO BUSCA BASE ANTI-IMPEACHMENT

Estrategista, Jair Bolsonaro avalia que inconformados com sua vitória, grupos conservadores de esquerda poderão “inventar um impeachment”. Por esta razão, aposta em uma base forte no Senado. Investe com força em três candidaturas ao Senado. Do deputado estadual Flávio Bolsonaro (RJ), seu filho, e dos deputados federais Major Olímpio (SP) e Delegado Francischini (PR) e em outros estados. Bolsonaro não quer r11epetir a falta de base congressual, causa do trauma causado a Fernando Collor e Dilma Rousseff.

A REUNIÃO TRUMP E KIM

O presidente dos EUA, Donald Trump e o ditador da Coreia do norte Kim Jong-un, estarão frente a frente às 9 horas de terça-feira em Cingapura (22 horas desta segunda-feira, 10, horário de Brasília), para uma negociação que não tem data para acabar. O cenário será o resort de luxo Capella, na Ilha Sentosa, em Singapura. Ao promover esse tipo de encontro, o presidente Trump legitima e dá holofotes a um ditador sanguinário, repetindo o gesto equivocado de seu antecessor, Barak Obama com a ditadura de Cuba.