BOLSONARO DIZ QUE NÃO FARÁ ALIANÇAS PARA AMPLIAR PROPAGANDA GRATUITA

ALEP Bolsonaro-AM (28)-kWNB-U202557099295fXE-1024x683@GP-Web

O pré-candidato a presidente da República, deputado federal Jair Bolsonaro, vai filiar-se nesta quarta-feira ao PSL, na abertura da chamada janela de troca de partidos prevista na legislação eleitoral. Bolsonaro conversou com este colunista, admitiu que terá pouco tempo no espaço gratuito de rádio e TV, mas que não vai buscar coligações a qualquer preço,com o intuito apenas de aumentar o tempo de propaganda gratuita. Segundo ele,”não vou fazer coligações apenas para aumentar meu tempo no rádio e na TV. Se eu fizer isso estarei fazendo politica da forma como aqueles a quem critico.” Bolsonaro avalia ainda que “se cheguei a esse patamar de aceitação às minhas propostas com todas as dificuldades para divulgar meu trabalho,não seria agora que eu iria mudar minha forma de agir”.

PUJOL DIZ QUE FINANCIAMENTO DA TARIFA DE TRANSPORTE É CRUEL E INJUSTA

Movimentação de plenario.
Foto: Tonico Alvares/CMPA

O vereador Reginaldo Pujol,líder do DEM na Câmara de Porto Alegre, denunciou ontem que “a capital gaúcha consagrou no tempo a mais injusta, cruel e sórdida maneira de financiar o transporte coletivo.” Ele considera inviável uma operação “que acumula cerca de 36% de isenções e benefícios e transfere este custo ao usuário pagante. A cada três passageiros, dois pagam e um se beneficia”.

DELAÇÃO DE BASEGIO É EXPLOSIVA

pYCpL7-g

A delação premiada que o ex-deputado cassado Diogénes Basegio fez ao Ministério Publico, homologada ontem pelo Tribunal de Justiça, e que vai gerar processos criminais, é explosiva. O deputado já havia dito ao colunista, que “o que me acusam de fazer, é rotineiro entre outros deputados no legislativo”. A delação aponta com documentos, vários outros deputados, de diversos partidos, que seriam autores de fraudes no recebimento créditos da verba de gabinete.

INDENIZAÇÃO DE VEICULOS,UM EXEMPLO

assembleia

Para que o leitor tenha uma idéia do teor da bomba: um dos casos envolveria vários deputados, com a indenização pelo uso do carro particular, que garante a parlamentares pagamento por quilômetro rodado nos carros cadastrados. Para burlar os mecanismos de controle da Assembleia, deputados encaminhariam esses veículos até oficinas mecânicas, para aumentar, artificialmente, a quilometragem.

O DESMONTE DO PROGRAMA ADOTE UM ESCRITOR

Movimentação de Plenário. Na foto, a vereadora Fernanda Melchionna na tribuna.
Foto: Andielli Silveira/CMPA

A vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) está cobrando a reativação do projeto ADOTE UM ESCRITOR que prevê aquisição de acervo e encontro com escritores nas escolas da rede municipal. Fazem seis anos que o Plano Municipal do Livro e da Leitura foi sancionado em Porto Alegre. Ela denuncia que “no ano passado, viu-se o sucateamento desta iniciativa por alegação de falta de recursos”. A vereadora destacou que, graças à mobilização popular de toda sociedade, se garantiu cerca de R$ 150 mil reais no ano passado para este projeto, sendo que no último ano, antes do governo Marchezan Jr., foram destinados R$ 900 mil reais.