DESEJO DE MANTER O PODER

sartori-e-temer

Tanto em Brasília, como em Porto Alegre, o presidente Michel Temer e o governador Sartori enfrentam o mesmo dilema: convencer os atuais ministros e secretários, a não insistirem em deixar sucessores de sua confiança. Com isso,continuariam mandando nas pastas,e tirando proveito eleitoral dessa circunstância.

ELEGÂNCIA DE MARCEL

Foto-Divulgação-AL-RS

Suplente da bancada do PP, o deputado Marcel Van Hatten não agride o partido que o acolheu, neste momento em que já anunciou sua decisão de filiar-se ao Partido Novo. Além da afinidade ideologica, Marcel encontrou no Partido Novo, maior espaço para buscar uma cadeira na Câmara dos Deputados. No PP, enfrentaria a natural dificuldade de buscar espaços dentro das áreas já ocupadas pelos atuais deputados federais.

FACILIDADES PARA OS ATUAIS DEPUTADOS SÃO IMENSAS

img201610102155567895642

É muito difícil pra um novato, buscar a cadeira de deputado federal. Além das emendas parlamentares,que garantem prestígio e gratidão de prefeitos,vereadores e comunidades,os atuais deputados federais contarão também com expressiva ajuda dos partidos. O Fundo público eleitoral será distribuído pela maioria dos partidos, apenas entre os atuais detentores de mandatos. Estes fatores dificultam o ingresso de candidatos que pretendam buscar uma cadeira no legislativo federal. Há partidos como o PMDB, que estariam assegurando até R$ 2 milhões de ajuda eleitoral para cada deputado federal. Como as doações de pessoas jurídicas estão proibidas pela atual legislação, a tendência é de reeleição de muitos deputados federais.

CANDIDATURA DE RODRIGO MAIA E AFASTAMENTO DE ONYX LORENZONI

download (1)

O lançamento da candidatura do deputado Rodrigo Maia à presidência da república, será combinado com uma estratégia de manter o DEM totalmente unido em torno desse projeto. Por conta dessa estratégia, para manter controle total do partido, a direção nacional planeja aprovar no próximo dia 8 em Brasília, ato de dissolução das direções do DEM no Rio Grande do Sul e em Goiás.

CONSELHEIROS DE TEMER

201607131310189274

Quem participou da reunião reservada no domingo, no Palacio Jaburu, com o presidente Michel Temer, quando foi decidida a opção de Medida Provisória para criar a pasta da Segurança Pública: os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral Secretaria-Geral da Presidência) Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional), Raul Jungmann (Defesa), Torquato Jardim (Justiça), Gustavo Rocha (interino dos Direitos Humanos) e o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS).

LULA É UM ASSOMBRO

images

Do editorial de ontem do Estadão: “Enquanto alguns petistas, demonstrando certo bom senso, já consideram Lula da Silva apenas um retrato na parede e se movimentam para a previsível luta pela sobrevivência política nesse novo cenário sem seu campeão de votos, o demiurgo de Garanhuns continua em campanha como se realmente pudesse se candidatar à Presidência, apesar de ser um corrupto condenado em duas instâncias. Mais do que isso: o ex-presidente está bastante empenhado na quase impossível tarefa de superar-se a si mesmo, ele que já se considera o maior brasileiro da história.”

MARCEL VAN HATTEN DEIXA O PP

Foto-Divulgação-AL-RS

O deputado estadual Marcel Van Hatten pretendia anunciar hoje no plenário da Assembléia Legislativa,sua saída do PP. O partido porém mandou os titulares retornarem aos seus mandatos,e com isso,Marcel volta a ser suplente. Ele iria anunciar que vai buscar uma cadeira na Câmara dos Deputados pelo partido Novo. Talvez não retorne mais ao legislativo,se o PP mantiver os titulares.

EX PRESIDENTE DA JUVENTUDE DO PP, REBATE ARGUMENTOS DO DEPUTADO

34704442cb5f90a6178c46dc065a1ecb

Ex-presidente da Juventude do PP, Fernandinho Lopes contesta os argumentos do deputado Marcel: “os argumentos do Deputado Marcel, não condizem com a realidade, o PP tem 18 Prefeitos Jovens, 11 Vice-Prefeitos e 251 Vereadores, como não há espaço? Há espaços no PP sim, Marcel foi forjado dentro do PP, Presidiu nossa Juventude, alcançou uma cadeira na Assembleia por um espaço que o Partido lhe proporcionou, então não fale em falta de espaços. “

SEMANA DECISIVA PERA REGULAMENTAR O UBER E APLICATIVOS

download (2)

Semana movimentada em Brasília: a Câmara dos Deputados vota na terça o projeto de lei que regulamenta serviços de transporte com aplicativos . Os deputados precisam analisar o substitutivo do Senado para o projeto do deputado Carlos Zarattini (PT-SP). Uma das principais alterações feita pelos senadores retira do município a atribuição de autorizar a atividade, mantendo apenas a competência para fiscalizar o serviço. Outra emenda aprovada pelo Senado retira da proposta original a obrigatoriedade de que o condutor seja proprietário do veículo e do uso de placas vermelhas nos carros.

PÓLO PETROQUÍMICO MUDA DE DONO?

download (4)

O Pólo Petroquímico gaúcho de Triunfo, controlado pela Brasken, deverá mudar de dono em breve. Com a mudança radical no Conselho de Administração da Odebrecht, a venda da Braskem, que é tida dentro da Odebrecht como ponto vital para resolver os problemas do grupo, deverá ser aprovada. O Pólo gaúcho é apenas parte das operações da Brasken em dez países.

STF AINDA NÃO TERMINOU DE JULGAR O CÓDIGO FLORESTAL

download (3)

Aguardando decisão final, o julgamento pelo plenário do Supremo Tribunal Federal das cinco ações sobre a constitucionalidade do Código Florestal de 2012 (Lei 12.651/2012) – falta o voto do ministro Celso de Mello –, causa apreensões, pela falta de noção da exata dimensão do problema. A Lei 12.651/2012 afeta diretamente o desenvolvimento econômico, ambiental e social do País. Convém, portanto, que a Suprema Corte seja especialmente cuidadosa, consciente de que está lidando com a vida de milhares de famílias.

MARCHEZAN CHUTA O BALDE: “REBAIXAMENTO DA NOTA DE PORTO ALEGRE,É MAIS UMA HERANÇA QUE RECEBI”

download (1)

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Junior lamentou que “o rebaixamento da nota de Porto Alegre, que impede o município de tomar empréstimo no exterior, é uma herança que recebi da administração que me antecedeu”. Marchezan Júnior conversou com este colunista em Brasília, antes da audiência com o ministro da Fazenda Francisco Dornelles, e apresentou um gráfico indicando que Porto Alegre foi a única, a apresentar a pior disponibilidade de caixa líquida entre todas as capitais do país. Este dado, que levou em conta o exercício de 2016, rebaixou a nota de crédito da capital, de B para C, impedindo a contratação de um empréstimo com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). No ministério da Fazenda, o prefeito pediu o congelamento da classificação B, o que permitiria assinar o contrato com o BID antes de novembro de 2018, data fatal para a definição.

A DESONESTIDADE DA UNB

8-anos-de-vestibulares-da-unb-resolvidos-D_NQ_NP_535701-MLB20390083908_082015-F

O programa da disciplina “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”, formatado pelo Instituto de Ciência Política mostra uma escancarada desonestidade intelectual da Universidade de Brasilia, a UnB, instituição publica mantida com os impostos dos cidadãos. E deixa evidente que a instituição acha-se dominada por uma militância que, em nome do fanatismo ideológico, não hesita em perverter os mais elementares princípios da academia.

INVASORES NA ÁREA QUE SERIA DO INSTITUTO LULA

imovel-instituto-lula_laudo

São devastadores os e-mails devidamente certificados,que foram entregues ao juiz federal Sérgio Moro,na 13ª. Vara Federal de Curitiba. Neles, se constata que o compadre e advogado de Lula, Roberto Teixeira, chegou a pedir que a Odebrecht contratasse uma empresa especializada “em negociar desocupações”, para se livrar de três famílias que ocupavam o imóvel de Haberbeck Brandão, em cujo terreno sairia o Instituto Lula. O imóvel, avaliado em R$ 30 milhões seria pago pela Odebrecht para sediar o Instituto.

MOVIMENTO INTENSO NO CONGRESSO NACIONAL

imagem_materia

Há muito tempo o Congresso Nacional não apresentava uma movimentação tão intensa nos seus corredores. São prefeitos e vereadores de todo o país, que vieram pressionar deputados e senadores pela aprovação do projeto que abriu crédito de R$ 2 bilhões no orçamento da União, para os municípios. Além disso, prefeitos buscam empenhar o maior número de emendas parlamentares, cujo prazo para protocolo se encerra no próximo dia 28.

CARLOS MARUN ARRUMOU A CASA NO PÁLACIO DO PLANALTO

Brasília - O deputado Carlos Marun fala sobre a reforma da previdência social (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília – O deputado Carlos Marun fala sobre a reforma da previdência social (José Cruz/Agência Brasil)

Até a chegada do deputado federal Carlos Marun na Secretaria de Governo no Palácio do Planalto, a Casa estava desarrumada. O antigo titular da pasta, Antônio Imbassahy, tinha enormes dificuldades na articulação política e pelo menos cinco lideres de partidos importantes se recusavam a dialogar com ele. Essa brecha exigia que os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco )Secretaria-Geral da presidência) a todo momento deixassem as ações nas suas áreas para socorrer a articulação política, deixando o presidente Michel Temer desamparado dessa assessoria.

HARMONIA NA EQUIPE

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A chegada do novo ministro preencheu o espaço e afinou o time. Padilha e Moreira Franco puderam atuar com mais desenvoltura nas suas áreas. “O que é mais importante: com Marun não tem nada ruim: ele encara qualquer situação com bom humor”, avaliou para este colunista um influente líder da base governista no Congresso Nacional, nesta semana. Marun dialoga com todos os partidos.

OUSADIA DE TEMER É DE CANDIDATO

VISITA-TEMER

Temer começa a mostrar uma ousadia própria de quem é ou será candidato. Três vezes presidente da Câmara dos Deputados e experiente na área da segurança como secretário da área em São Paulo, ele dá sinais de que a aposentadoria ainda não chegou. As medidas de apelo popular, a exemplo da intervenção na segurança pública no Rio de Janeiro, causaram impacto local e nacional. O projeto seria transmitir uma imagem de “governo de resultados”, mesmo com ações antigas, e ter um discurso que vá além do que o núcleo político do Palácio do Planalto chama de “economês”. Temer nega publicamente, mas tem demonstrado disposição de se candidatar a um novo mandato.