TRF4 CREDENCIOU JORNALISTAS DE VÁRIOS PAÍSES PARA JULGAMENTO DO DIA 24

SONY DSC
SONY DSC

Dentre os 300 jornalistas credenciados pelo Tribunal Regional Federal da 4ª, Região em Porto Alegre, para a cobertura do julgamento do recurso à pena imposta ao ex-presidente Lula – 9 anos e seis meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro – existem jornalistas da Inglaterra, Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, França, Espanha Dinamarca, Catar e Argentina. São 43 correspondentes estrangeiros e cerca de 250 profissionais de imprensa do Brasil, que estarão nas áreas destinadas à cobertura jornalística do julgamento.

HEINZE PODE DESISTIR DA PRÉ-CANDIDATURA

81c2e071-843d-4abc-a26d-397afe451550

Pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul pelo Partido Progressista- que participa da gestão do governador José Ivo Sartori, do PMDB – , o deputado federal Luiz Carlos Heinze divulgou ontem nas redes sociais, uma manifestação na qual dá sinais de que poderá rever esse projeto. Heinze diz que “alguém no partido não quer a candidatura própria”. O adiamento da realização da prévia interna irritou o deputado, que declarou: “neste momento, estou repensando sim a minha posição,não por medo de prévias. Mas pela demora de um grande partido,o maior partido do Rio Grande, que está de achicando.”

COLLOR VEM AÍ?

Foto oficial do presidente Fernando Collor de Melo.
Foto oficial do presidente Fernando Collor de Melo.

Vinte e seis anos depois de sair do poder após sua renúncia, que precedeu o imediato julgamento do processo de impeachment,o ex-presidente senador Fernando Collor (PTC) disse ontem em entrevista ao radialista Alves Correa, na Rádio Arapiraca (Alagoas) que cogita disputar a presidência da República este ano. Collor pressentiu que uma eleição sem Lula, teria ele, Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin (PSDB) como polarizadores.

ELISEU PADILHA

eliseu_padilha11

Por recomendação médica, o ministro da Casa Civil da presidência da República, Eliseu Padilha, reduziu o ritmo de trabalho e fará uma revisão médica. Padilha submeteu-se em fevereiro do ano passado a uma severa cirurgia de próstata no hospital Moinhos de Vento em Porto Alegre. Porém, à época, contrariando recomendação médica, retomou o intenso trabalho na Casa Civil sem cumprir o período de recuperação que lhe fora indicado.