CRÉDITO DO BANRISUL PARA MICROS PODERÁ GERAR 300 MIL EMPREGOS

33IMG_6092

O Banrisul apresentou ontem um programa especial de financiamento para micro e pequenas empresas,que poderá gerar 300 mil novos empregos no Estado. A expectativa otimista foi manifestada pelo presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Mota, ao apresentar o Programa Especial de Crédito para Micros e Pequenas Empresas – Crédito Simples Banrisul, com dotação inicial de R$ 1,5 bilhão. O plano, pelas suas características – juro reduzido e valor disponível – torna-se, nas palavras do presidente do banco,” o maior programa de crédito para micros e pequenas empresas da história do estado”.

GOVERNADOR E VICE PRESTIGIARAM

download (7)

 

O governador José Ivo Sartori e seu vice, Paulo Cairolli participaram do lançamento do programa de crédito especial do Banrisul. Sartori comemorou, por esta e por outras iniciativas positivas do Banrisul, o acerto da sua estratégia de entregar a gestão do banco a servidores de carreira, abandonando a tradição dos seus antecessores, de lotear as diretorias entre os maiores partidos de apoio ao governo.

CIDREIRA FORA DOS PLANOS DA CORSAN?

Foto:  Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

No litoral Norte, o município de Cidreira foi um dos poucos a ficar, por enquanto, de fora do pacotão de obras de água e saneamento que envolve recursos superiores a R$ 450 milhões. No caso, o problema tem um motivo relevante: “ não conseguimos nos entender com a Fepam”, explica o diretor de Expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon. A revelação foi feita durante o encontro promovido pela Corsan e Famurs esta semana na Câmara de Tramandai,para debater com as comunidades, alternativas de parcerias para o saneamento. Mesmo assim, conhecido pela capacidade de realizar façanhas impossíveis, desde que comandou o Samae, Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto nas gestões de José Ivo Sartori em Caxias do Sul, Caberlon deixou claro que, em relação à obra em Cidreira,ainda não jogou a toalha.

MPF QUER AUMENTAR PENAS APLICADAS A LULA

jqorsfe7r_4ap0zbiwm2_file

Um dado importante que estará em julgamento pelo Tribunal Regional Federal da 4a. Região,no recurso que envolve o ex-presidente Lula no próximo dia 24: no caso da pena do tríplex, Sérgio Moro condenou Lula e Léo Pinheiro por um crime de lavagem de dinheiro e corrupção. O Ministério Público Federal afirma que a pena deve ser aumentada porque os dois incorreram três vezes no crime, pois ocorreram em períodos diferentes – aquisição do apartamento, reforma e decoração do imóvel. Além de recorrer das penas aplicadas por Moro, os procuradores da força-tarefa pediram ainda que seja estabelecido um valor maior para a reparação do dano causado aos cofres públicos. O juiz Sérgio Moro estabeleceu R$ 16 milhões, mas os procuradores pedem R$ 87,6 milhões.