PDT PRONTO PARA OFICIALIZAR JAIRO JORGE COMO PRÉ-CANDIDATO

JAIRO JORGE

Embora enfrentando ainda resistências internas, o ex-prefeito de Canoas, Jairo Jorge não terá dificuldades em ter seu nome aprovado na próxima quinta-feira como pré-candidato ao governo do Estado nas eleições de 2018. As resistências dentro do PDT ficam por conta da insegurança que a candidatura do ex-petista representa, após a abertura de investigações que o incriminam na Operação Lava-Jato. A denúncia indica que ele teria sido beneficiado com um total de R$ 450 mil, como aponta a delação feita pelo ex-diretor da empreiteira Odebrecht, Alexandrino Alencar à Polícia Federal durante a Operação Lava Jato. De acordo com a denúncia contida na delação, e ainda em fase de apuração, foram R$ 50 mil doados ilegalmente, via caixa dois, em 2008, e outros R$ 400 mil repassados oficialmente em 2012. A pré-convenção do PDT será quinta-feira em Porto Alegre.

OTIMISMO DO COMÉRCIO

 

fecomercioRS

Os números que projetam u8m crescimento da economia em diversos segmentos, contagiam também o comércio: Um calculo otimista indica que vendas do comércio varejista gaúcho para o Dia da Criança, dia 12, devem registrar alta real de 5% na comparação com período semelhante de 2016, segundo a Fecomércio-RS.

EXCLUSIVO: SAI O REGRAMENTO DAS EMENDAS PARLAMENTARES

 

download (5)

A Secretaria de Governo da Presidência da República informou ontem a cada um dos 513 deputados federais e 81 senadores,a informação de que, no período de 01 a 20 de outubro do corrente ano estará aberto o prazo para apresentação de emendas ao Orçamento de 2018.A Bancada Gaúcha terá direito a 20 emendas, sendo 17 de apropriação (de livre apresentação) e 03 de remanejamento (emendas para dar continuidade).Dentre as 17 de apropriação, até 2 serão de execução obrigatória . Valor das emendas de execução obrigatória por Bancada Estadual: R$162.494 milhões (até o presente momento).

HERMAN BENJAMIN EXALTA COMPROMISSO DOS JUÍZES COM “ESTADO SOCIAL”

 

de6cd16f-c854-405c-acf4-6b0f739d21ba

O ministro Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça, além de corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, exaltou o fato de os magistrados não serem mais “juízes do estado liberal”, mas sim “juízes do estado social”. “Não é figura de retórica, significa dizer que somos juízes de um estado em que o direito de propriedade já não é mais absoluto – nunca foi  – e que o norte da decisão judicial é a dignidade da pessoa humana e a figura da pessoa humana no contexto das relações econômicas”, disse ele em palestra no XII Congresso Estadual de Magistrados, promovido pela Ajuris (Associação dos Juizes do RS), em Bento Gonçalves.

O Blog de Flavio Pereira